Serviço de Catering em Tempos de COVID

Grandes Encontros Catering / Dicas  / Serviço de Catering em Tempos de COVID
mulher com luvas brancas a por a mesa

Serviço de Catering em Tempos de COVID

Uma das áreas mais afetadas pelo novo Coronavírus foi, sem dúvida, a área dos eventos e, por consequência, os respetivos serviços de catering. Agora que o nosso país se começa a reerguer deste vírus, há que tomar medidas de contingência para garantir a segurança de todos: tanto de clientes como de colaboradores.

Neste artigo, damos-lhe uma perspetiva de como deverá ser um serviço de catering em tempos de COVID, como estamos a atuar nos nossos eventos, quais as diretrizes da Direção-Geral da Saúde e o que recomendamos a todos os negócios de catering que sigam. Dividimos esta publicação em 6 temáticas:

1) Recomendações Gerais;

2) Redução do contacto;

3) Dicas para aperitivos;

4) Dicas para buffets;

5) Dicas para almoços e coffe-breaks empresariais; e

6) Recomendações para fornecedores.

Descubra todas as nossas medidas e sugestões para um evento seguro e livre de contágio.

 

Recomendações Gerais

A Direção-Geral de Saúde atualiza constantemente as suas indicações, pelo que deve garantir que o seu fornecedor de catering cumpre as normas em vigor, nomeadamente:

  • Todos os intervenientes no evento, sejam convidados, organizadores ou fornecedores, devem usar máscara e/ou viseira;
  • O local do evento deve ser amplo e bem arejado;
  • Deve haver sempre à disposição desinfetante para materiais e álcool gel para a desinfeção das mãos
  • O tempo da refeição deve apenas ser o estritamente necessário – se à boa maneira portuguesa um coffee break podia ter a duração de 1 hora, agora devemos ser “mais nórdicos” e não ultrapassar os 30 minutos.

Redução do Contacto

Em qualquer evento é imperativo eliminar o contacto entre os convidados, assim como evitar o manuseamento coletivo de utensílios, alimentos ou travessas. Por isso, estas são algumas das nossas dicas:

  • Em almoços ou jantares sentados, os talheres e guardanapos não podem estar ao ar livre na mesa. Opte por um fornecedor que garanta que os mesmos estão higienizados e fechados em pacotes individuais;
  • Sempre que possível, prefira utensílios descartáveis, como talheres e guardanapos. Certifique-se que os materiais do seu fornecedor são bonitos e, ao mesmo tempo, recicláveis. Escolha sempre materais Eco-Friendly!;
  • Nunca, em momento algum, permita que o serviço da refeição seja feito da travessa para o prato do convidado. O serviço empratado é uma boa solução! Mas, se acredita que os convidados quererão repetir, pense na opção de buffet;
  • Não permita bebidas partilhadas em cima da mesa! Crie um bar estrategicamente posicionado na sala, para que todos os convidados o vejam e percebam que devem levantar-se para ir buscar o seu copo e a sua bebida.
  • Por fim, nada de reutilizar o copo! Garanta que o fornecedor tem loiça suficiente para que, de cada vez que o convidado quiser nova bebida (mesmo que seja a mesma), troque de copo.
talheres individuais de bambo em fundo cinza

Os fornecedores devem garantir a entrega de talheres individuais ecológicos

 

Dicas para Aperitivos

Os aperitivos volantes tal como os conhecia (e adorava!) estão agora proibidos. Assim, é impossível transportar travessas comunitárias, recheadas de deliciosas iguarias que todos os convidados adoram: pastéis de bacalhau, chamuças, canapés e outro tipo de entradinhas.

A Grandes Encontros tem duas soluções:

  • Servir os aperitivos em mini pratos ou taças individuais. Assim, cada convidado só pegará no seu. Desta forma, poderá manter o seu evento volante e mais fluído.
  • Pode optar por um serviço de aperitivos em buffet, mas igualmente com cada item individualizado. Por exemplo, em vez de cada convidado colocar o Queijo Amenteigado nas tostas, este deverá já estar servido em cada tosta, colocadas em recipientes individuais. Uma vez mais, cada pessoa só pega no que quiser e não há contacto de vários convidados com a mesma colher do queijo.

 

Dicas para Buffets

Boas notícias: os buffets podem continuar a existir. No entanto, também sofrerão ligeiras alterações, de forma a garantir a segurança de todos os participantes. São algumas:

  • O convidado não se serve, evitanto que os talheres e rechauds sejam tocados por dezenas (ou centenas de pessoas). Então, deverá existir um (ou mais) funcionários responsáveis por cada buffet para que sirvam cada convidado.
  • Sempre que um convidado quiser repetir, o funcionário deverá utilizar um novo prato, limpo.
  • As loiças não devem estar expostas. Prefira que tudo seja montado no ato e reposto em pequenas quantidades. Além de diminuir a exposição, conseguirá garantir a temperatura ideal do prato.
  • Os temperos deverão estar à disposição em saquetas individuais, como azeite ou pimenta;
  • As sobremesas deverão ser servidas em doses individuais, sempre mantendo o formato buffet.
mini porções individuais de cheesecake, em copo com colher

As porções individuais garantem uma maior higiene e segurança

 

Almoços e Coffee-Breaks

As boxes e packs para coffee breaks e almoços empresariais já eram um sucesso no Norte da Europa. Agora, são muito procurados também em Portugal. Isto porque são refeições quentes, muito completas, muito práticas e com um ponto muito especial: o packaging da box é lindíssimo! Veja as nossas dicas:

  • Seja ousado nos alimentos no interior das boxes. Aposte em refeições deliciosas e bem compostas. Para o pequeno-almoço coloque croissants, uma variedade de pães, sumos, fruta para todos os gostos, iogurtes naturais e de sabores e café. Para almoços e jantares, ofereça uma sopa, salada, um prato quente, bebidas a gosto e até sobremesas.
  • Confirme que cada elemento dentro da box está embalado separadamente.
  • Opte por empresas que não criam bebidas próprias – ainda que possam ter um toque mais especial, neste período é importante manter a segurança, logo, quanto menos manuseamento melhor!
embalagens e copos de cartão para entrega de comida

As Lunch Box são opções eficazes para a segurança de um evento

 

Recomendações para Fornecedores

De forma geral, deve exigir a todos os seus fornecedores de serviços de alimentação, seja catering, pastelaria, coffee stations ou até de gelados, que:

  • Apresentem o seu Plano de Contingência, demonstrando a preocupação na salvaguarda de todos a 360º. Para além disso, garantir que estão preparados para lidar com eventuais anomalias;
  • Apresentem as suas licenças para trabalhar, manusear e servir bens alimentares;
  • Disponham de um/a Engenheiro/a Alimentar que certifica a qualidade e segurança da comida.

 


 

Estes são alguns dos comportamentos que temos vindo a adotar nos nossos Eventos. Temos a noção que, também nós, somos um Agente de Saúde Pública e que é nossa obrigação garantir a segurança de toda a população: mais do que de colaboradores, clientes e parceiros, mas também das famílias de cada um destes indivíduos. Fazemos a nossa parte no nosso dia-a-dia e orgulhamo-nos dos passos que damos em conjunto no combate à Pandemia de Coronavírus. 💙

 

Estaremos sempre disponíveis para qualquer esclarecimento adicional: [email protected]

 

Não há comentários
Post a Comment